Vieirinha entrou em campo lesionado para celebrar o título e a emoção contagiou o estádio

O PAOK, onde atuam os portugueses Vieirinha e Sérgio Oliveira, sagrou-se campeão grego pela terceira vez na sua história e 34 anos depois do último título, que havia conquistado em 1985. A precisar de apenas um empate caseiro frente ao Levadiakos, o conjunto de Salónica não esteve com meias medidas e aplicou uma goleada de 5-0.

O lateral português Vieirinha não podia participar no jogo da festa do título grego por ter sofrido uma rotura do ligamento cruzado do joelho direito, mas o treinador não quis deixar o campeão europeu de 2016 fora de uma festa que não se fazia há 34 anos e Vieirinha entrou em campo aos 91 minutos.

O capitão do PAOK foi aplaudido de pé por todos os adeptos e recebeu a devida braçadeira de Pelkas. Vieirinha esteve em campo durante três minutos e não participou em qualquer lance da partida devido à lesão, mas desfrutou de um momento emotivo no qual não conseguiu segurar as lágrimas ao mesmo tempo que as bancadas entoavam o seu nome.


COMENTÁRIOS

RELACIONADOS