Turista danifica escultura com mais de 200 anos ao posar para foto em museu

As autoridades italianas identificaram ontem um homem de nacionalidade austríaca que na última sexta-feira partiu dois dedos de uma escultura de Antonio Canova, guardada na cidade de Possagno, ao deitar-se sobre ela para tirar uma foto.

O homem foi identificado graças às câmaras de segurança do Museu de Possagno e aos registos de visitas, já que os bilhetes de entrada agora só podem ser retirados mediante reserva online.

O turista fazia parte de um grupo que visitou o museu e as imagens mostram ele a sentar-se sobre a escultura e a partir os dois dedos do pé. Ao aperceber-se do sucedido, o homem rapidamente saiu do museu sem dizer nada.

As imagens já estão nas mãos do Ministério Público e o turista já admitiu a culpa dos factos.

O Museu informou que nas próximas semanas haverá conversações com as instituições do país para restaurar a peça.

O trabalho danificado pelo turista é um modelo da famosa obra “Paolina Borghese”, um retrato de Paulina Bonaparte, irmã de Napoleão. Feito em 1805, a escultura mostra Paolina idealizada como a deusa Vénus.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS