Treinador obriga jogador a falhar penálti em dérbi de Coimbra

O dérbi do concelho de Miranda do Corvo, entre Moinhos (8.º classificado) e Mirandense (17.º), disputado no último domingo e relativo à 17.ª jornada da I Divisão da Associação de Futebol de Coimbra, ficou marcado por um gesto que não sendo inédito… é exemplar e sempre de enaltecer.

Tudo aconteceu quando o Moinhos vencia por 1-0 e teve direito a uma grande penalidade. Só que o seu treinador, Joaquim Dias, deu ordem ao capitão para o pénalti ser batido para fora devido ao facto de na jogada que originou o pénalti um jogador do Mirandense estar no chão lesionado.

“Estava um jogador do Mirandense no chão na nossa grande área e nós saímos em transição ofensiva. Ainda gritei para o meu jogador meter a bola fora, mas ele não ouviu, continuou e depois de entrar na grande área adversária sofreu falta para penalti. No momento, falei logo com os meus capitães e concluí que o melhor a fazer era falhar o penalti. Sei que isso não foi bem recebido por parte dos nossos adeptos, mas era a decisão mais correta”, contou o técnico, em declarações ao jornal OJogo.

Este gesto de fair-play tem ainda mais significado, se tivermos em conta que estamos na presença de um dérbi do concelho de Miranda do Corvo. O Moinhos acabou por vencer o encontro por 4-0, mas perante o que aconteceu o resultado nem teve destaque.

A atitude mereceu ainda aplausos por parte da equipa adversária:

PUB

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS