Schwarzenegger deixa recado fortíssimo e diz que Trump logo será irrelevante como um “tweet velho”

O ator e ex-governador republicano da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, publicou um vídeo no Twitter ontem no qual condena a invasão ao Capitólio, sede do Congresso norte-americano, por apoiantes de Donald Trump na última 4ª feira.

De entre muitas críticas, Schwarzenegger, disse que o presidente norte-americano rapidamente será irrelevante como um “tweet velho”.

“Ele sairá como o pior presidente da história. A parte boa é que em breve será tão irrelevante quanto uma mensagem velha no Twitter”, afirmou.

Austríaco, naturalizado norte-americano em 1983, Arnold Schwarzenegger comparou também a invasão a um dos momentos mais sombrios do nazismo… a “Noite dos Cristais”, quando empresas e instituições de origem judaica foram destruídas pelos nazis, em 1938, e dezenas de pessoas foram mortas.

“Eles não se limitaram a arrombar as portas do edifício que albergava a democracia americana. Eles pisaram os próprios princípios sobre os quais o nosso país foi fundado”, justifica, no vídeo publicado no Twitter. E a mensagem começa a ter contornos pessoais, já que o ex-governador fala das suas experiências de infância na Áustria do pós-guerra. “Ao crescer, eu estava rodeado por homens destruídos, que bebiam a sua culpa por terem estado envolvidos no mais maligno regime da nossa história”, dando o exemplo do pai “que chegava a casa bêbedo, duas a três vezes por semana”, tal como os vizinhos, todos “numa dor emocional por o que viram ou fizeram”. E, continua, “tudo começou com mentiras, e mais mentiras, e mais mentiras, e com intolerância”.

Para o futuro, Schwarzenegger compara a democracia norte-americana à espada do personagem Conan a que deu vida: quanto mais a democracia for atacada, mais resiliente se tornará. Ao mesmo tempo, o republicano exorta a que a classe política ponha de parte as divergências, assumindo o seu lugar ao lado do presidente-eleito Joe Biden, que tomará posse no próximo dia 20.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS