Praia espanhola foi desinfetada com lixívia e vida animal ficou dizimada

Numa praia de Zahara de los Atunes, em Espanha, as autoridades locais decidiram utilizar tratores para pulverizar lixívia com o objetivo de tornar o espaço mais seguro para os visitantes. Porém, esqueceram-se das consequências para a vida animal que ficou completamente dizimada. A autarquia acabou mesmo por pedir desculpa pelo erro.

Após a ação, alguns ambientalistas revoltaram-se contra a situação e fizeram queixa às autoridades. A Greenpeace Espanha fez mesmo uma comparação entre este processo e a sugestão recente de Donald Trump, sobre a possibilidade de injectar desinfetante no corpo para combater a Covid-19.

É totalmente absurdo“, disse María Dolores Iglesias Benítez, líder de uma associação ambiental local. “A praia é um ecossistema vivo. E quando o pulverizas com lixívia, estás a matar tudo o que encontras”, acrescentou.

Depois de várias semanas de isolamento, a responsável explica que era esperado que os ninhos de algumas aves na área duplicassem, uma vez que não havia pessoas. Agora, o problema é outro. “Agora estou preocupada que os tratores tenham esmagado os ovos“, denunciou. “No perímetro fumigado nada é visto, nem mesmo um inseto, mataram tudo. Não pensaram que isto é um ecossistema vivo, pensaram que é apenas terra“, acrescentou.

Agustín Conejo, funcionário municipal, contou que as ações levadas a cabo foram motivadas apenas pelo desejo de proteger as pessoas. “Reconheço que foi um erro. Mas foi feito com a melhor das intenções“.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS