Pai espanca com 22 murros professor que terá abusado sexualmente da filha
26/10/2018

Um pai agrediu com 22 murros um professor suspeito de se ter envolvido sexualmente com a filha, uma menor de 15 anos. Jorge Cruceno, de 30 anos, é professor de uma escola feminina em Santa Marta, no centro do Argentina. Foi a mãe da menina que encontrou as primeiras suspeitas de que algo de errado se passava naquela escola. A mulher descobriu no telemóvel da filha mensagens de teor sexual enviadas pelo professor e apresentou queixa às autoridades.

Mais tarde, o pai da menina foi à escola para se reunir com os responsáveis do estabelecimento de ensino. Foi então que se cruzou com o professor e o agrediu violentamente. No vídeo é possível ver o pai a esmurrar o professor. O homem ficou gravemente ferido e apresentou uma denúncia contra o pai da rapariga por agressão. As imagens divulgadas nas redes sociais fazem parte das provas que a equipa de advogados do professor vai usar contra o pai da menina.

O professor foi suspenso e já foi iniciada uma investigação para compreender se as suspeitas de violação se comprovam.