Pai dança no estacionamento para alegrar filho durante o tratamento de quimioterapia

Desde o início da pandemia de Covid-19, as visitas aos hospitais sofreram restrições e por esse motivo, um pai em Fort Woth, no estado americano do Texas, não pôde acompanhar o filho, Aiden Yielding, de 14 anos, às sessões de quimioterapia, depois de ter sido diagnosticado com leucemia linfocítica aguda.

De forma a contornar isso, e uma vez que só o pai ou a mãe pode acompanhar o paciente, a cada terça-feira, Chuck, o pai, espera do lado de fora do Hospital Infantil Cook, vestido com roupa extravagante no estacionamento, onde dança para que o seu filho possa vê-lo e se sentir acompanhado durante o tratamento.

As danças do pai rapidamente se tornaram virais nas redes sociais, e o amor deste pai para com o seu filho é amplamente exaltado pelos internautas. Por sua vez, Chuck explicou que as restrições lhe fizeram “sentir impotente”, e que a única forma de fazer frente à situação era “estar presente de alguma maneira durante o seu tratamento”.

“Fico feliz por o fazer rir e que a minha dança o faz sentir que a sua luta é também a minha luta. Nunca queria que pensasse que está a passar por isto sem o seu pai”, expressou Chuck.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS