Manzarra deixa recado às marcas: “Antes de enviar… perguntem se tenho interesse em recebê-las”

João Manzarra deixou um recado no Instagram às marcas que gentilmente lhe enviam produtos sem perguntar se ele tem interesse ou necessidade. Esta é uma prática comum das marcas junto de pessoas influentes nas redes sociais, quase sempre na esperança de exposição do seu produto (nas histórias do Instagram por exemplo).

“Caras entidades que gentilmente enviam coisas,

Espero que se encontrem bem e que não me levem a mal, mas antes de enviar coisas peço-vos que perguntem antes se tenho interesse em recebê-las.


Na última vez que visitei a minha agência tinha um acumulado considerável de ofertas em meu nome. Agradeço a gentileza dos gestos mas a minha garagem finita não acompanha a generosidade. O problema, no entanto, vai além do armazenamento e da não utilidade dessas coisas na minha vida, o problema está na insustentabilidade que todo o enviar de produto traz com ele: a sua produção, a embalagem personalizada, o transporte e a minha deslocação para o levantar. Tudo isto sem o remetente conhecer o meu interesse no objecto em causa. 


Um dos envios (nada contra a marca), por exemplo, trazia uma água potável em garrafa de vidro dentro de uma caixa bem bonita, personalizada com o meu nome, cheia de papéis a explicar as suas propriedades, dentro de uma outra caixa maior com esferovite. Por acaso água até é uma coisa que gosto, mas coincidência das coincidências não é que já tinha em casa? Receber 330 ml de água que viajou centenas de kms em vidro entregue numa caixa brilhante com o meu nome em roxo é fazer de mim Cleópatra, rainha do Egipto, filha do rei Ptolemeu. Só que eu sou o Joãozinho, nascido no Areeiro, filho da Célia e do Toni, regado a torneira desde os anos 80. E o Joãozinho está numa de deixar de acumular coisas. E também de se referir a ele próprio como Joãozinho por consideração ao sistema nervoso de quem o lê.


Assim, caras entidades que gentilmente enviam coisas, se realmente acharem que faz sentido, antes de enviarem o quer que seja, iniciemos uma boa conversa. Assumo a minha parte na sociedade de consumo, mas ainda assim gosto de ter algum controlo nela. 

Abraço daqueles,
João

P.S.: Gosto de sofás confortáveis”, escreveu João Manzarra no Instagram.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS