Já podes ver o documentário que Carolina Torres realizou sobre o Cais do Sodré

O documentário Caos do Sodré, realizado por Carolina Torres, conta as histórias de um dos sítios mais emblemáticos da nossa capital, o Cais do Sodré, onde passaram “poetas, jornalistas, realizadores, prostitutas e assassinos”. Um dos sítios mais democráticos, cheio de mitos, onde se viveram concertos, histórias de amor e violência.

Hoje conhecido pelos turistas como “pink street”, é cenário para selfies, hashtags e perguntas sobre os nomes dos bares. Com a mudança de espaço de alguns estabelecimentos e aparecimento de outros, Carolina Torres considerou importante registar esta mutação ilustrada com algumas das figuras que frequentaram o cais em diferentes décadas, com o humor inerente aos acontecimentos insólitos e procurou perceber qual será o futuro deste lugar.

Este documentário é uma viagem pelas histórias mais inacreditáveis passadas no Cais do Sodré nas décadas de 70, 80 e 90. Contadas na primeira pessoa, os protagonistas são os donos dos espaços, os empregados da frente de balcão, porteiros, músicos e DJ’s que deram vida às noites que acabavam com os primeiros raios de sol. Alguns dos nomes presentes: Gisela João, Tiago Bettencourt, JP Simoes, Tânia Graça, Yanagui, Manuel João Vieira, Nuno Calado, Miguel Cadete, Rui Cruz, Samuel Úria, Legendary Tigerman, Fernando Alvim, João Botelho, Soraia Carrega, Kiko is Hot, Narciso, Rygz, António Costa (dono do Viking, Cais do Pirata e Menage), Augusto (dono do Copenhaga), Fernando (dono do Tokyo).

Os lugares mais icónicos tornam-se cenário de cada cena dando valor simbólico ao lugar de convívio, boémio e cultural que é o Cais do Sodré e toda a sua história muito própria e rica – fascinante tanto para os portugueses como também para os nossos visitantes e turistas que não conseguem não se apaixonar pelo nosso país.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS