Hair Love: a curta que celebra o cabelo das pessoas negras ganhou um Óscar

A curta Hair Love, que pretende normalizar o cabelo das pessoas negras, foi a vencedora do Óscar de Melhor Curta-Metragem de Animação. É uma história sobre um pai afro-americano a tentar pentear o cabelo da filha pela primeira vez, mas existe um problema: o cabelo encaracolado de Zuri tem vida própria e ele não está a conseguir prendê-lo da forma que a filha gosta.

Na plateia dos Óscares estava DeAndre Arnold, um adolescente norte-americano que foi suspenso porque as rastas que usa desde o 7º ano violavam o código de vestuário da escola secundária que frequenta, no estado do Texas, por serem “demasiado longas”.

Os produtores da curta, Gabrielle Union e Dwyane Wade, convidaram o jovem para a cerimónia após o finalista ter sido avisado que se não cortasse o cabelo… não poderia entrar na cerimónia de graduação do secundário.

O miúdo com rastas está nos Óscares. Enquanto todas as pessoas em casa estão chateadas, eu estou nos Óscares“, disse DeAndre em entrevista ao New York Times.

PUB

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS