Futre e o autógrafo de Messi: “Modéstia à parte, só vi dois esquerdinos muito melhores do que eu…”

O antigo internacional português, Paulo Futre, conseguiu pôr Lionel Messi a autografar uma camisola do Atlético de Madrid. Um momento inesperado que ocorreu quando o argentino regressava ao balneário, após o aquecimento para o encontro entre o Benfica e o Paris Saint-Germain, a contar para a Liga dos Campeões.

Mais tarde, Paulo Futre recorreu às redes sociais para explicar que aquele tinha sido o segundo autógrafo que havia pedido numa camisola do Atlético de Madrid com o seu nome nas costas. O primeiro foi a Maradona e o segundo, agora, a Lionel Messi.

“Modéstia à parte, só vi dois canhotos que pareceram muito melhores do que eu. Os dois argentinos. Diego Maradona foi o único jogador a quem pedi um autógrafo para mim, quando jogámos juntos na seleção do mundo em 1987. Hoje pedi a Leo Messi o segundo”, escreveu Paulo Futre na descrição da publicação que acompanha o vídeo do momento.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS