Ficou com 18 mil garrafas de desinfectantes em casa após Amazon o proibir de vender a preços exorbitantes

Após a primeira morte por coronavírus nos Estados Unidos, Matt Kolvin decidiu comprar todos os desinfectantes na região de Tennessee, para posteriormente tentar vender através da Amazon e do eBay a preços exorbitantes (o álcool em gel, que era vendido normalmente por US$ 8, era anunciado por US$ 70).

A Amazon e o eBay, no entanto, colocaram um fim abrupto aos planos. As empresas decidiram não permitir a prática de preços abusivos em produtos de higiene vinculados ao coronavírus. Como resultado, as contas a ele associadas foram suspensas e os anúncios removidos. E assim os produtos ficaram oficialmente “encalhados”.

Para piorar a sua situação, Matt também chamou a atenção das autoridades e da justiça. O escritório do procurador-geral do Tennessee emitiu uma ordem para que ele parasse de comprar e revender a preços exorbitantes os produtos médicos e iniciou uma investigação sobre as suas ações.

Como ficou numa situação desfavorável, Matt decidiu aceitar o prejuízo e doar toda a mercadoria de itens de higiene. Ao menos isso!

PUB

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS