Bugatti faz história e põe Chiron a “voar” baixinho a mais de 490km/h

A fabricante francesa de automóveis de alto desempenho, Bugatti, fez recentemente história na Alemanha juntamente com o seu piloto de testes, Andy Wallace, ao conduzir um Chiron a 490,5 km/h (304,77 mph), ultrapassando assim a mítica barreira dos 300 mph (482.80 km/h).

Este feito foi alcançado na segunda-feira e o evento foi devidamente certificado pela TUV, a inspecção técnica alemã, onde o superdesportivo francês esmagou assim o recorde que, desde 2017, estava nas mãos dos suecos da Koenigsegg, cujo Agera RS atingiu 457,94 km/h. Ou seja, o Chiron é o mais veloz veículo de produção em série homologado para circular na estrada.

No entanto, ontem, o presidente da Bugatti, veio fazer uma revelação pertinente: esta foi “a última vez” e a casa de Molsheim não vai atrás de mais recordes e vai mudar “o foco” para “outros projetos.

“Senhoras e Senhores,

Hoje é um dia perfeito para a Bugatti. Somos o primeiro fabricante a quebrar a barreiras das 300 milhas por hora. E isto mostra aquilo do que os homens e as mulheres da Bugatti são capazes.

Entusiastas de automóveis de todo o mundo esperaram por este momento. Eles motivaram-nos. E nós ouvimos bem o que disseram.

Por isso, este recorde mundial é para vós.

No entanto, Senhoras e Senhores, esta foi a última vez para nós.

Fomos os primeiros a atingir este marco incrível. E gravámos para sempre os nossos nomes nos livros de história.

A partir de agora, as nossas mentes e o nosso foco ficarão em projetos diferentes.

Mas uma coisa é certa: teremos um grande futuro pela frente.

Viva à marca!”, disse Stephan Winkelmann, o presidente da Bugatti.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS