1ª etapa da Volta à Polónia terminou com queda arrepiante a mais de 70 km/h

A 1ª etapa da Volta à Polónia ficou marcada por uma queda arrepiante que aconteceu na reta da meta a mais de 70 km/h. Dylan Groenewegen, da Jumbo-Vista, e Fabio Jakobsen, da Deceuninck-Quick Step, disputavam ao sprint a vitória na etapa, quando o segundo tentou uma ultrapassagem pelo lado de fora.

Foi nesse momento que Groenewegen fechou o caminho e fez com que o campeão holandês embatesse nas grades com muita violência. Groenewegen acabou desclassificado da prova.

Jakobsen saiu disparado contra as barreiras e acabou por provocar a queda de vários outros ciclistas, além de ter caído em cima de um elemento da organização que estava junto à linha de meta.

O ciclista tem um traumatismo crânio-encefálico muito grave (uma lesão no tecido cerebral causado por um forte impacto da cabeça, neste caso o embate no chão).

“Foi muito difícil entubá-lo devido aos ferimentos no céu da boca. O palato e o trato respiratório superior [nariz, seios perinasais, faringe, amígdalas e laringe] ficaram completamente esmagados, mas conseguimos entubá-lo embora tenha perdido muito sangue. O coração está a funcionar bem. Ele precisa de toda a nossa energia para continuar a lutar”, explicou a médica Barbara Jerschina.

“O paciente chegou em estado grave, em coma induzido. Está estabilizado e tem múltiplas lesões na cabeça. Manter-se-á na unidade de cuidados intensivos e será submetido a uma cirurgia craniofacial, cuja hora dependerá da evolução clínica”, informou ainda Pawel Gruenpeter, neurologista da unidade hospitalar para onde Jakobsen foi transportado.

COMENTÁRIOS

RELACIONADOS