Uma prisão na Noruega que mais parece um resort
14/11/2013

Na penitenciária norueguesa de Bastoy, uma ilha-prisão a 74 quilómetros de Oslo, os presos vivem no luxo relativo. Aqui não há celas, armas, cassetetes ou câmaras de vigilância. Os presos podem viver em casas separadas ou em casas divididas para mais seis presos. Eles são livres para passear, nadar, jogar ténis, ir ao ginásio, visitar a biblioteca ou desfrutar da sauna. Trabalham das 08:30 as 15:30 e depois tem tempo livre para fazer o que quiserem. Cerca de 115 prisioneiros vivem na ilha, todos condenados por crimes graves, como drogas, roubo e assassinato.

É uma prisão para aqueles que se têm comportado bem e os que estão perto de serem libertados. O objectivo é reabilitar as pessoas antes de voltar à vida em sociedade, eles acreditam que isso reduz o risco de novos crimes. Pois as estatísticas mostram que apenas 10 por cento dos reclusos passam a reincidir.

Quem descumprir as regras é expulso desta prisão e volta para uma prisão comum.