Vídeos / 27 Abril 2018

O gato que vais ver no vídeo adora brincar com o rabo da dona e até podes ver toda a diversão em slow motion. Dizem que existe um ponto laser no vídeo, mas já vi 20 vezes e não encontrei... vou ver mais uma vez! ?

Imagens / 26 Abril 2018

O labrador Beaux Tox nasceu com uma deformação facial – que não afeta a sua inteligência –, causada pelo pouco espaço para o seu desenvolvimento durante a gestação. A mãe do cão teve mais seis filhotes, criados para serem vendidos.

Por causa da deformidade, ele foi maltratado. Como não foi comprado por ninguém, foi doado para um dono que mantinha Beaux no quintal, sem abrigo e muitas vezes sem comida. Segundo o homem, os gatos não se deram bem com o cão. Assim, ele emagreceu, ficou doente. Chegou a ser levado para abrigos, mas sempre voltava para o quintal do antigo dono.

Felizmente, um post nas redes sociais mudou tudo! Um dos voluntários do abrigo teve a ideia de publicar algumas fotos dele nas redes sociais. As imagens adoráveis chegaram até Jamie Hult e ela, instantaneamente, quis conhecer o labrador.

Acontece que a situação de saúde de Beaux estava bastante condicionada, devido à sua desnutrição e constante negligência. O filhote não tinha microchip e estava cheio de pulgas e vermes. Embora não fosse fácil, Jamie estava decidida a adotar o cão.

Graças a Jamie e ao voluntário, Beaux encontrou o seu lar para o resto da sua vida. A mulher lembra que foi um período difícil para ambos, mas ele fez uma recuperação completa e agora está completamente saudável. Beaux recebeu oxigénio durante uma semana e a mulher acabou por gastar mais de 8 mil dólares em tratamentos… mas, valeu a pena!

Beaux Tox é agora um cão incrivelmente amoroso e carinhoso. Ele cuida bem da sua irmã mais nova e está sempre pronto para as aventuras que a vida traz. "Estou grata por ter Beaux.", concluiu Jamie.

Vídeos / 24 Abril 2018

Um caso de excesso de velocidade fez disparar a curiosidade na Suíça. A polícia ia identificar o infrator para enviar a multa, quando descobriu que o radar tinha captado um pato a circular a uma velocidade superior à permitida naquela estrada.

As autoridades suíças revelaram que a câmara em Köniz, a sul de Berna, apanhou a primeira infração quando a ave passou a voar a 22 km/h acima do limite de velocidade imposto para os carros. "O pato estava a voar a uma altitude baixa a 52 km/hora, numa zona de 30 km/hora", disse a polícia local em comunicado.

Exceder o limite de velocidade por 22 km/h naquela zona da Suíça pode resultar numa queixa oficial da polícia, uma multa e o mínimo de um mês sem conduzir, por isso o pato teve sorte de ter conseguido voar dali para fora.

Vídeos / 24 Abril 2018

Este cão de raça boxer chama-se Rodney e ficou visivelmente irritado com a dona quando esta o deixou no carro por alguns minutos. Assim que ela regressou, o animal soube muito bem demonstrar o seu descontentamento... a mulher foi ostensivamente ignorada pelo seu cão.

É que nem sequer queria conversa... ?

Vídeos / 20 Abril 2018

Funcionários do Zoológico Nacional de Smithsonian, em Washington, nos Estados Unidos, registaram o nascimento de um bebé gorila e o momento em que a mãe dá um beijo no filho enquanto o limpa com todo o carinho e cuidado, logo após o nascimento.

Nas imagens, é possível ver Calaya a segurar gentilmente a cria recém-nascida enquanto a beija. "Estamos muito felizes por anunciar que a gorila-ocidental-das-terras-baixas Calaya deu à luz um macho às 18h25 do dia 15 de Abril. O seu nome, Moke, significa 'júnior' ou 'pequenino' em língua lingala (idioma falado na África Central)", explicou o zoo na sua conta do Twitter.

Este é o primeiro nascimento naquele zoo em nove anos. As imagens foram partilhadas nas redes sociais e rapidamente correram mundo. Nativos do continente africano, este tipo de gorilas vive nas florestas do Gabão, da República Central Africana, Camarões, Angola, Guiné Equatorial e Congo. Especialistas estimam que nos últimos 25 anos, o número de animais a viver na natureza ficou reduzido a menos de metade devido à desflorestação do seu habitat.

Fica com este momento maravilhoso! ?

Vídeos / 20 Abril 2018

A vida da cadela Daya, como a de muitos cães, ficou virada de cabeça para baixo quando o furacão "Maria" chegou a Porto Rico em setembro do ano passado. Entretanto a família mudou-se para os Estados Unidos e soube que uma cadela parecida com ela tinha sido encontrada.

O animal foi levado para North Brookfield, em Massachusetts, e a família foi ao seu encontro no Second Chance Animal Services.

E foi lá que se deu o tão esperado reencontro. Inicialmente mais contida, Daya não demorou para que começasse a saltar para o colo das crianças e dos restantes membros da sua família.

Mas Daya não foi a única cadela a chegar a este abrigo proveniente de Porto Rico. Outros 18 animais chegarão em breve para serem adotados.

Fica com este adorável reencontro! ?

Vídeos / 18 Abril 2018

Pelo 16º ano consecutivo, uma cegonha macho chamada Klepetan voou da África do Sul até à Croácia, numa viagem de 12 mil quilómetros, para ir ter com a sua companheira. Malena, a fêmea, é cuidada por Stjepan Vokic, na cidade croata de Brodski Varos. Stjepan confirma que a cegonha que a visita todos os verões é a mesma, Klepetan.

A cegonha fêmea, que está ferida e não consegue migrar até à África do Sul, espera todos os anos por Klepetan na Croácia. Este ano não foi exceção e Klepetan voou mais de 12 mil quilómetros da África do Sul até à Croácia para passar o verão.

Uma história de amor que dura há 16 anos!