Avó de 93 anos viajou para o Quénia para fazer voluntariado num orfanato
28/02/2018

A avó Irma, de 93 anos, apanhou um avião no Aeroporto de Milão-Malpensa, na noite do passado dia 19 de fevereiro, para ir trabalhar como voluntária num orfanato no Quénia.

A neta Elisa Coltro contou a história no Facebook, junto com duas fotos. Na publicação, que se tornou viral, a avó aparece vestida de preto, com uma bengala na mão direita e uma mala vermelha na esquerda.

"Esta é a minha avó Irma, uma menina de 93 anos que foi para o Quénia esta noite, não para uma aldeia turística com tudo incluído, mas para um centro de crianças, para um orfanato. Eu mostro isto porque acho que nos devemos manter um pouco inconscientes para viver, e não para sobreviver, olhem para ela … mas quem a pára? Eu adoro isto…", escreveu a neta no Facebook.

Irma ficou viúva aos 26 anos e criou sozinha os seus três filhos. Segundo a sua família, esta avó apoiou durante muito tempo um orfanato fundado no Quénia por um missionário da sua região, perto de Veneza. Na semana passada, resolveu ir trabalhar, por algumas semanas, numa missão humanitária acompanhada pela sua filha, a mãe de Elisa Coltro.

A imprensa italiana fez notícia desta história e chamou-a de "Mamy Irma". Em princípio as duas mulheres voltarão para a Itália em meados de Março, mas a neta acredita que a sua avó vai querer voltar a este país africano: "Talvez ela volte ao Quénia... tudo é possível, conhecendo o seu grande coração e a sua energia".